Gil Vicente em teatro Nô!

Para os leitores portugueses, brasileiros viajantes em terras lusas ou simplesmente curiosos:

A Embaixada do Japão em Lisboa, a propósito das comemorações dos 150 Anos do Tratado de Paz, Amizade e Comércio entre Japão e Portugal que continuam desde o ano passado, está promovendo uma peça do Gil Vicente: “Auto da Barca da Viagem”. O inesperado é que a peça será representada na forma de teatro Nô!

Para quem não sabe, o teatro Nô é uma das mais antigas formas de representação teatral japonesa. Executada desde o século XIV, combina música, dança e poesia. Trata-se de uma arte abstracta, tradicionalmente executada apenas por homens, que tem no vestuário a visualização do espírito e da essência das personagens representadas. (Embaixada do Japão em Lisboa).

E o famoso dramaturgo português Gil Vicente é contemporâneo da época em que se desenvolveu o teatro Nô! Em Portugal é considerado o principal representante da literatura renascentista anterior a Luís de Camões, marcando a passagem da Idade Média para o Renascimento. Foi grandemente influenciado pela cultura popular portuguesa, da qual incorporou muitos elementos. Suas obras caracterizam-se uma forte componente satírica e cômica, possuindo muitas vezes uma temática religiosa.

A peça apresentada pela companhia japonesa ‘Sakurama Kai’ será “Auto da Barca da Viagem” (1517). Nesta obra, duas personagens antagônicas (um anjo e um demônio) recebem nas suas barcas passageiros diferentes para viagens com destinos distintos. Os destinos são o Céu e o Inferno e a viagem é a recompensa pela vida terrena de cada uma das personagens. A obra crítica os vícios comuns da sociedade da época em tom irônico e humorístico.

A peça será exibida no Teatro Nacional D. Maria II, localizado em pleno Rossio, na Praça D. Pedro IV (ou D. Pedro I do Brasil!), no dia 10 de Junho (próxima sexta-feira!) às 21h30.

Dia 11, no mesmo horário e local, será também exibida a peça Nô “Sorin”, sobre Sorin Otomo, um dos poucos samurais japoneses a converter-se ao Cristianismo. Sorin conheceu o missionário Francisco Xavier em 1551 e devido a esse encontro converteu-se sob o nome de Francisco. Entre os jesuítas ficou conhecido como Rei de Bungo, região governada pelo samurai que nela instalou um centro da Igreja Católica do Japão.

Serviço:
 
Teatro Nacional D. Maria II
Praça D. Pedro IV, Lisboa
Telefone: (00351) 213 250 800 
Para mais informações e compra de bilhetes: Teatro Nacional D. Maria II
 
 
Uma parceria Teatro Nacional D. Maria II, Instituto Camões, Centro Cultural de Tóquio e Embaixada de Portugal no Japão.