Amadora BD expõe artista nipo-brasileira

Amanhã, sexta-feira, o Festival de Banda Desenhada da Amadora, em Portugal, dará início à sua 22ª edição.

Apesar de ter estado ausente nos últimos quatro anos, frequentei este festival durante toda a minha infância e adolescência, pois meu avô Vasco Granja, o “pai da pantera cor-de-rosa”, foi um dos seus impulsionadores e entusiásticos participantes. Lembro até hoje da edição de 1992, na qual fui vencedora de um concurso de culinária, graças à ajuda da minha avó na elaboração de um sandwich com cerca de um metro de altura! O prêmio era um livro de receitas do Astérix, que conservo e utilizo até os dias de hoje!

A edição deste ano não terá concurso de culinária, nem homenagens a Goscinny-Uderzo (criadores de ‘Astérix’), mas receberá um Concurso de Cosplay e uma Oficina de Origami, além do destaque para a artista nipo-brasileira Yara Kono, mostrando uma tendência portuguesa ao crescente interesse pela cultura nipônica. Para além dos “japonismos”, esta edição do festival irá proporcionar especial destaque ao aniversário de 60 anos dos Peanuts, assim como Oficinas de Cinema de Animação e Música Digital e a exibição de animações, em ciclo comemorativo da Festa Mundial de Animação.

Yara Kono, uma nipo-brasileira em Lisboa

Yara Kono tem um percurso interessante. Nascida em São Paulo em 1972, formou-se em Farmácia-Bioquímica,  área em que atuava antes de sair do país. A mudança de profissão deu-se, segundo Yara, por dois motivos: a ida ao Japão como bolsista na área de design gráfico (curso que estudava à noite) e a mudança para Lisboa em 2001. Porquê Lisboa? “Resumindo… foi por amor”. E por amor lá se encontra até hoje, um amor que é pela cidade também, pelo que pude perceber do olhar sensível nas fotos disponíveis em seu blog.

O terceiro motivo decisivo para se tornar ilustradora foi a participação, desde 2004, no coletivo Planeta Tangerina, editora especializada na crianção de projetos destinados aos públicos infantis e juvenis.

Quanto ao destaque na 22ª edição da Amadora BD, comenta:

Eu acabo por ser uma carta meio que fora do baralho no Festival. Isso porque trabalho com ilustração infantil. O convite para a exposição surgiu por causa do Prémio Nacional de Ilustração.

Auto-retrato da ilustradora.

Prêmio esse que lhe foi concedido em 2010 com trabalho “O Papão no Desvão” (em colaboração com Ana Saldanha). O livro conta a história de uma menina que tem medo do papão que vive no recanto das escadas. O papão, por sua vez, também tem medo dela e, acometido pela solidão, sonha em ter um amigo.

Outros livros em que podemos apreciar suas ilustrações são: “De Sol a Sonho” (para poemas de Raul Malaquias Marques), “Ovelhinha Dá-me Lã”, “A Manta” e “Como é que uma galinha…” (os três em colaboração com Isabel Minhós Martins).

Este ano Yara Kono estreou-se no mercado brasileiro com o lançamento de “A Manta” pela editora Tordesilhinhas/ Alaúde  Editorial, cujo personagem principal é uma menina que vai mergulhando na história da família através de recordações que desabrocham em cada quadradinho da manta tecida pela avó.

O trabalho da ilustradora poderá ser visto nesta edição do Amadora BD, onde estará em especial destaque.

O gato malabarista, ilustração para o catálogo de gatos "Mish Mish Mish" da Moncho Ediciones
Serviço
Amadora BD
Endereço: Avenida do Brasil 52A, Falagueira – Amadora.
Telefone: (00351) 214 369 057
E-mail: amadorabd@cm-amadora.pt
 
Outros links
http://yarakono.blogspot.com
http://planeta-tangerina.blogspot.com/
 
Anúncios

Um comentário sobre “Amadora BD expõe artista nipo-brasileira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s