150 Anos Portugal X Japão

 

Neste ano de 2010 que está já chegando ao fim, comemoram-se os 150 anos do Tratado de Paz, Amizade e Comércio entre Japão e Portugal. Para a ocasião a Embaixada do Japão em Lisboa promoveu uma série de eventos, que aconteceram ao longo de todo o ano por todo o país, o último dos quais no próximo dia 17 de Dezembro na cidade da Amadora. Ou seja, por azar e para minha grande decepção, cheguei em Lisboa já no fim das celebrações…

No site da embaixada é possível consultar o calendário dos eventos: http://www.pt.emb-japan.go.jp/2010_PT_JAPAO/calendario_pt_japao_2010.html

Fico especialmente triste por ter perdido a exposição Oriente/ Ocidente/ Miscigenações, principalmente porque foi realizada precisamente na semana que eu vim para Lisboa, entre 5 e 12 de Fevereiro. Aquela incluiu demonstrações e workshops de artes tradicionais japonesas como butoh, sumi-e e ukiyoe na Faculdade de Belas Artes de Lisboa, visitas guidas ao Museu do Oriente e ciclos de cinema japonês na Cinemateca Portuguesa.

Outro evento interessante parece ter sido o ArteXGastronomiaXEspaço realizado no Edifício Tezenis Caravela em Lisboa, entre 11 de Fevereiro e 15 de Março e que compreendeu apresentações de arte contemporânea, como pintura, gastronomia, arquitetura e desenho, por artistas japoneses residentes em Portugal.

Mais um acontecimento imperdível desta comemoração foi com certeza a mostra de cinema Kurosawa e a Inspiração Noh, onde foram exibidos vários filmes do diretor que demonstram a influência do Teatro Noh, como ‘Kagemusha’ (1980), ‘O Trono de Sangue’ (1957) e ‘Ran’ (1985). A mostra aconteceu nos dias 27 e 28 de Março no Museu do Oriente.

Em Abril e Maio O Japão Num Piscar de Olhos ofereceu um panorama das relações luso-nipônicas através da arte, com seis sessões que abordaram desde a Arte Namban até à Arquitetura Contemporâena no Japão. Mais um evento realizado no incrível espaço do Museu do Oriente, entre 10 de Abril e 22 de Maio.

Quase no mesmo período, entre 16 de Abril e 9 de Maio, e no mesmo local, aconteceu a Festa do Japão, com exposições, apresentações e workshops dedicados às artes tradicionais japonesas (omocha, ikebana, furoshiki, origami, caligrafia, cerimônia do chá, teatro noh, kyogen) e à cultura pop (cosplay e manga).

E, falando de chá, o Museu Nacional do Azulejo recebeu no dia 21 de Julho o Grande Mestre da Casa Urasenke, Sen Soshitsu XVI, para uma demonstração de chado (cerimônia do chá).

Já na cidade do Porto realizou-se em 23 de Setembro uma palestra intitulada Culinária Japonesa e Hábitos Alimentares no Japão – A Influência Portuguesa na Gastronomia Japonesa, pelo Ministro da Embaixada do Japão, Sr. Tatsuo Arai, no âmbito da Japan Week, semana dedicada à cultura japonesa, no Porto.

E para quem quiser saber mais sobre Arte Namban, o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, possui uma coleção de biombos, à qual se realizou uma visita guiada nos dias 2, 9 e 16 de Novembro. Para quem perdeu a visita, como eu, sugiro aproveitar as férias natalinas para visitar o museu e espreitar os biombos Namban ali expostos.

Outro ciclo de cinema, desta vez dedicado aos excêntricos Nagisa Oshima e Takeshi Kitano, aconteceu na Cinemateca Portuguesa entre 22 e 30 de Novembro.

Já na Fundação Calouste Gulbenkian, realizou-se nos dias 9, 16, 23 e 30 de Novembro um ciclo de conferências dedicado à arte japonesa, com temáticas como a influência dos jesuítas no Japão, a arte da laca (ou ‘lacquer’) na coleção da Gulbenkian, entre outras.

E, para finalizar, uma última mostra de cinema, dedicada ao diretor Yasuzo Masumura, está acontecendo desde 18 de Novembro, na Escola Superior de Teatro e Cinema, na Amadora. Os últimos dois filmes da mostra serão exibidos ainda esta semana. Para quem se interessar seguem as informações disponíveis no site da Embaixada do Japão em Portugal:

Yasuzo Masumura – Ciclo de Cinema

Yasuzo Masumura nasceu em Kofu, em Honshu. Depois de ter desistido de um curso de direito, na Universidade de Tokyo, trabalhou como director-assistente nos estúdios Daiei, mais tarde regressando à universidade para estudar filosofia; licenciou-se em 1949. Recebeu uma bolsa de estudo permitindo-o estudar filmografia em Itália, no ‘Centro Sperimentale di Cinematografia’, sob orientação de Michelangelo Antonioni, Federico Fellini e Luchino Visconti. Regressou ao Japão em 1953, e a partir de 1955 trabalhou como director secundário em filmes produzidos por Kenji Mizoguchi e Kon Ichikawa, antes de realizar o seu próprio filme, Kisses, em 1957. Durante as três décadas seguintes realizou cerca de 60 filmes, em géneros variados. O seu trabalho é destacado pela sátira negra e estilo fluído. Alguns dos seus filmes conhecidos são: Red Angel, Black Test Car, Giants and Toys, Blind Beast e Hoodlum Soldier.

Programa:
< 18 Nov., 17h15 – Les Baisers – 1957< 19 Nov., 14h00 – Giants and Toys – 1958
< 25 Nov., 17h15 – Le Gars des Vents Froids – 1960
< 26 Nov., 14h00 – A Wife Confesses – 1961
< 2 Dez., 17h15 – Le Mari était là – 1964
< 3 Dez., 14h00 – La Femme de Seisaku – 1965
< 9 Dez., 17h15 – Manji – 1964
< 10 Dez., 14h00 – The Hoodlum Soldier – 1965
< 16 Dez., 17h15 – Nakano Spy School – 1966
< 17 Dez., 14h00 – Red Angel – 1966

Local: Escola Superior de Teatro e Cinema, Avenida Marquês de Pombal, 22 B, na Amadora
Entrada Livre
Organização: Embaixada do Japão e Japan Foundation, com o apoio da Escola Superior de Teatro e Cinema.http://www.pt.emb-japan.go.jp/culturaeducacao11.html#masumura
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s